O que é realização? É concretizar algo que se tem em mente como perfeito. Costumamos nos abastecer com as nossas conquistas e nos emocionar com aquelas dos outros. É bom ver alguém tendo sucesso.

Por conta disso, muitas vezes, nos tornamos também eternos insatisfeitos. E, nessa busca constante por excelência, perdemos energia demais com medos, dúvidas e desapontamentos.

O que te move, o que te freia? Geralmente, travamos quando nos comparamos, quando deixamos a coragem de lado e damos voz para traumas, vaidades e reticências que habitam nosso inconsciente.

Uma boa forma de mudar esse padrão é aprender a domar essa voz, buscando consciência, entendimento e mudanças, para viver melhor. Para ajudar nessa tarefa, que nem sempre é fácil, trago três regrinhas de ouro:

. Não resista aos fatos. Ficar batendo de frente com o que não parece agradável só irá embaçar a visão e tirar o foco das suas metas. Perder energia com isso é um desperdício. Que tal praticar a aceitação. Isso não representa acomodação. Aceitar é fruto de uma reflexão e traz consigo algo produtivo.

. Fé inabalável é outra coisa que devemos praticar, independente de crença ou religião. Somos seres pensantes, portanto, acreditamos ou não em muitas coisas. Colocamos como parâmetro uma ideia e vivemos próximo dela. Tudo deve ser constantemente remodelado, pois não existe verdade absoluta, mas é recomendável fazer a revisão diária de sua fé. É essa força, que vem do seu coração, que te moverá para as realizações merecidas. Primeiramente, se pergunte agora. Eu mereço o que quero? Se a resposta for sim, quer dizer que já percorreu mais da metade do caminho. Seja sincero e ajuste as perspectivas para se sentir merecedor de tudo de maravilhoso que é para se viver nessa vida.

. Amor, um sentimento repleto de compaixão, de força curativa, de intensidade regulada pela emoção. Esse amor é aquele que te conta qual é o melhor caminho e nunca te leva ao erro. Ele traz o DNA da sua verdade, que te protege inclusive. O problema é que quando pensamos em amor nos desviamos do que ele realmente é e pra que ele foi feito. Vejo pessoas delegando a vida delas a uma outra pessoa em nome de um sentimento que denominam amor. A vida é para ser compartilhada sim, mas só podemos amar alguém, se tivermos primeiro amor por nós mesmos. A balança é fiel e estar em sintonia com a bondade que esse sentimento é restaurador.

Toda pessoa que implementa essas três regrinhas no cotidiano encontra realizações em pequenas coisas, passando a entender a importância de praticar e praticar para alcançar a sonhada realização de verdadeiras vontades. Não se iluda com a grama verde do vizinho, ela não é sua.

Carla Brandão
Comunicadora por opção. Jornalista por profissão. Especialista em desenvolvimento humano por vocação. Pensamentos transformadores, evolução e treinamento. Visão divertida sobre automotivação, administração do tempo, melhoria contínua e inovação. Life Coach e Palestrante com foco na transformação da vida em uma fonte de aprendizado e felicidade! Autora do livro #DoeCoragem – Manual Divertido de Viver o Agora.
email: carla@acommunica.com.br

COMPARTILHAR