Tenha um caso de amor consigo mesmo. Essa foi uma das lições tiradas do espetáculo de teatro “O vendedor de sonhos”. Assisti a convite da assessoria de imprensa, fui de peito aberto e sem expectativas. Confesso que, logo de cara, já percebi que tinha muito a aprender.

Chegou uma hora que tive a coragem de pegar papel e caneta e anotar, no escuro, a frase que deu título a esse artigo. Saí de lá com o coração leve e os olhos cheios de lágrimas. Olhei para os lados durante os aplausos finais e vi homens e mulheres, de todas as idades, emocionados e reflexivos.

Não é possível ter uma enxurrada de ensinamentos e não sentir nada. Nessa noite, Augusto Cury fala que vale a pena sonhar, ser exemplo, se mover para ajudar o próximo e ser humilde.

Em um momento da peça, um dos personagens conta que gostaria de amar mais as pessoas e o autor desfere: tenha, primeiro, um caso de amor consigo mesmo. Uma maravilha de ensinamento! Afinal, não se dá o que não se tem.

Augusto Cury inspira gerações de pessoas interessadas em evoluir e foi dadivoso ver o teatro lotado sair envolvido em uma lição dada com amor e exemplos. O Vendedor de sonhos diz o que sempre falo: quem não sonha está morto ou pode se matar aos poucos.

Além disso, “O vendedor de sonhos” trata de outro assunto que merece atenção. Costumamos querer carinho, atenção, respeito, etc. Mas, quem já parou para pensar se faz o mesmo pelo outro ou pela pessoa em questão. Quantos pais ou filhos passam anos sem dizer que se amam. Pela falta de oportunidade, deixam para o dia seguinte, para o ano seguinte e o tempo passa, trazendo amarguras e deixando lacunas cheias de reticências ou e se…

Particularmente, eu quero muito te incentivar a assistir a esse espetáculo, em cartaz em São Paulo, mas caso não seja possível, recomendo foco. É mais do que necessário passar a só assistir coisas boas, ter senso crítico e opinião própria, excluir da vida o medo e a culpa, além de destinar tempo para a leitura, o aprimoramento, o entendimento da realidade de forma única, a sua. A pessoa que evolui, escolhe.

Quando der vontade de largar tudo e se fechar no mundo da derrota, reaja no começo, ponha um ponto final no pessimismo e volte a sonhar. O que quer fazer amanhã? Coloque metas curtas, isso facilita a conquista. Quanto mais sonharmos e agirmos em busca, mais felizes estaremos.

Um vencedor tem postura e carrega um brilho que chama atenção de longe. A pessoa que busca a evolução não se rende ao desânimo, busca colocar em prática tudo o que sabe para cavar o dia seguinte melhor, contagia o outro com o amor que traz por si mesmo. O vencedor tem preparo na mente e não só no corpo. A mente comanda tudo e é ela que traz vitórias.

Sonhar para vencer, eis o que quero para você, que está do outro lado da telinha, lendo esse texto AGORA.

O elenco conta com: Luiz Amorim, Mateus Carrieri, Marcos Veríssimo, Maurício Colatoni, Anisha, Zevallos, Adriano Merlini, Lucas Lentine, Fernanda Mariano e Mario Matias. A direção fica por conta de Cristiane Natale e trilha sonora de Maurício Colatoni.

Para saber mais sobre O Vendedor de Sonhos, acesse: https://www.ovendedordesonhosteatro.com.br/agenda-2019

Carla Brandão
Comunicadora por opção. Jornalista por profissão. Especialista em desenvolvimento humano por vocação. Pensamentos transformadores, evolução e treinamento. Visão divertida sobre automotivação, administração do tempo, melhoria contínua e inovação. Life Coach e Palestrante com foco na transformação da vida em uma fonte de aprendizado e felicidade! Autora do livro #DoeCoragem – Manual Divertido de Viver o Agora.
email: carla@acommunica.com.br

COMPARTILHAR