PLUTÃO NA MITOLOGIA
Plutão na mitologia romana (ou Hades na mitologia grega) é o deus do mundo subterrâneo. Era casado com Perséfone (Cora para os romanos), que raptou do mundo superior, para ter como sua rainha. Um deus muito temido, pois no seu mundo sempre havia espaço para as almas. Seu mundo era dividido em duas partes: o Érebo onde as almas ficavam para ser julgadas para receber seus castigos ou então suas recompensas; e também a parte do Tártaro que era a mais profunda região onde os titãs ficavam aprisionados. Hades era presidente do tribunal, era ele que dava a sentença dos julgamentos.

Além das sombras e almas encontradas em seus domínios, era também cuidadosamente vigiado pelo Cérbero que era seu cão de três cabeças e cauda de Dragão. Hades tinha o poder de restituir a vida de um homem.

Plutão rege o mais denso de nós, as nossas sombras, desde a matéria menos refinada, os desejos não transmutados, as ideias menos elevadas. Ao mesmo tempo, apresenta paralelamente as chaves da caminhada espiritual. Antes que se ultrapasse a porta que conduz a outro reino, é necessário defrontar-se com o guardião – o cão Cérbero de três cabeças – parte animalizada do ser. A parte positiva do homem não se manifesta até o momento em que este aprenda a refinar a sua parte negativa.

Palavras-chave:
Transformação
Fênix ascedente
Impulso destruidor ou reformador
fusão

PLUTÃO NA ASTROLOGIA
Plutão, o mais lento dos planetas, quase não se desloca diariamente. Seu deslocamento total é de menos de 2 minutos por dia e é muito variável. Ele leva aproximadamente 248 anos para dar uma volta completa ao redor do Zodíaco e como possui um órbita excêntrica (uma vez por ano ele locomove para trás por cerca de 5 meses), o número de anos que passa em cada signo varia de 12 a 32.

Na astrologia, Plutão é aquele que nos dá o poder de mudar a nossa vida. A força por trás dele pode ser vista como um poderoso impulso purificador que promove mudanças profundas por onde passe. Ele traz qualquer coisa à superfície, seja oriunda das profundezas (instintos) ou do além (espírito).

Como acontece com Urano e Netuno, o significado da posição de Plutão nos signos tem mais a ver com as marcas que cada geração deixa, revelando revoluções fundamentais e provocando drásticas transformações nas áreas da vida humana e da civilização como um todo.

Essas mudanças podem ser regenerativas ou degenerativas, mas geralmente os dois efeitos são sentidos em sua passagem por cada signo, resultando em extremos para o bem ou para o mal. Plutão gera mudanças lentas e permanentes e simboliza o inconsciente coletivo de uma geração.

As influências do planeta no indivíduo também têm a ver com transformação. A casa ocupada por Plutão pode mostrar uma parte da vida da pessoa que está sujeita a sofrer mudanças, assim como áreas da vida onde ela deseja ter mais poder.

As pessoas que têm Plutão com mais destaque em seu mapa astral tendem a ser intensas, sensuais e profundas, mas ela também podem se tornar um pouco solitárias.

O planeta trata fundamentalmente de forças e energias, ajudando o indivíduo a superar tabus e complexos emocionais, cortando as amarras do ego, ativando energias criativas que estão trancadas no inconsciente, recuperando forças antigas e instintivas e renovando totalmente o ser.

O lado positivo de Plutão torna possível entender estas forças e energias, ter controle sobre si mesmo, mergulhar e compreender o nosso interior. Através dele controlamos as energias que nascem do instinto, ganhamos uma enorme força de vontade e resistência, além de capacidade de cura, regeneração e transformação, tanto física quanto mental.

Já seu lado desarmônico pode promover comportamentos destrutivos, sentimentos de culpa, rejeição e distanciamento emocional. O indivíduo tende a se isolar, ficar cheio de segredos e reticente. Se sente fragilizado, vulnerável, podendo até ficar paranoico, com mania de perseguição.

A pessoa pode se tornar possessiva, dominadora e manipuladora. Se utilizar de chantagem emocional, fazer-se de vítima, tornar-se intolerante e cruel. Ambições, pensamentos e ações compulsivas e obsessivas passam a fazer parte da personalidade, assim como a atração pelo macabro e bizarro. Pode haver também uma maior sede por poder ou um desejo de ser onipotente.

Plutão traz esse poder, que pode ser para destruir, mas que serve essencialmente para regenerar e transformar. Quando nas mãos do ego, a energia de Plutão se manifestará como abuso de poder para fins próprios. O poder distorcido. Por isso é importante dominar tendências negativas e direcionar o poder para seu lado positivo.

O lado sombrio de Plutão ainda representa o ego dominando o caos, o mundo das trevas, os poderes advindos do submundo, a matéria prima do lado escuro que, por ser rejeitada por nós, nunca evoluiu em direção a qualidades mais luminosas. Embora tidas como perigosas, essas forças é que movem nossa sexualidade, nossos instintos e a expressão criativa e consciente do nosso corpo, todos os seus processos orgânicos e automáticos, permitindo a sobrevivência, desenvolvimento e afirmação do indivíduo.

Plutão é considerado a oitava superior de Marte, cujo foco é a busca da sobrevivência e realização pessoal. Ele está a serviço de uma força maior, movido por um propósito superior. Não é mais o indivíduo que gera força e energia, essas são agora universais e se expressam através do ser.

Ao invés de lutar e conquistar para si, o indivíduo se despe do egoísmo e passa a fazer parte do coletivo, lutando por objetivos coletivos. O poder transformador mais elevado. Vontade e desejo são compartilhados por todos, embora cada um reaja a essas propriedades cósmicas de maneira distinta.

Plutão obriga o ego a entrar no subterrâneo, no mundo ambivalente. O ego, repleto de brilho e razão, é obrigado por Plutão (repressivo, mas também transformador) a mergulhar nas emoções e desejos antes proibidos e reprimidos, a acolher o instinto, as paixões e pensamentos que incomodam o ser.

A tarefa de Plutão é libertar a nossa psique, fazer com que nossa alma transponha os obstáculos e pesos emocionais, derrubando tabus e ilusões, impedimentos e dependências, vulnerabilidade e aprisionamento.

Ele mexe com as profundezas da nossa mente, com as lembranças do passado, revelando tudo até trazer a consciência completa à tona. Ele possibilita a elevação dos instintos da criação. Proporciona a chama do poder e nos ensina a utilizá-lo para promover uma transformação do nosso ser e do mundo que nos cerca.

De 2008 até 2024 Plutão segue pelo signo de Capricórnio, que representa o poder estruturado, as instituições, o conservadorismo e as posturas rígidas que tem suas bases ameaçadas. O que podemos esperar? Rupturas e agravamento de conflitos políticos, religiosos e sociais. Capricórnio é um signo que lida com autoridade e responsabilidade. Por isso vemos urgentes as transformações nas camadas da sociedade que lidam com a capacidade de gestão e organização do coletivo, no governo, nos velhos padrões administrativos.

PLUTÃO RETRÓGRADO DE 24/04 A 3/10/19
A cada ano Plutão permanece retrógrado todo ano, por um pouco mais de 5 meses. Neste ano de 2019 a retrogradação de Plutão em Capricórnio vai de de 24 de abril até 03 de outubro.

Quando fica retrógrado, Plutão tende a revelar tudo o que esteve escondido, principalmente as ações obscuras (fraudes, desvios, roubos e esquemas criminosos, por exemplo). Os assuntos que ele rege ganham destaque: poder, sexo, magias, rituais, mistério, lixo, esgotos, doenças malignas, morte, transmutações, recuperações, renovação, renascimento e tudo que esteja oculto.

Tendências com Plutão retrógrado:
– Fazer ressurgir situações, questões problemáticas e pendências do passado.
– Trazer novas oportunidades corrigirmos decisões.
– Contatos podem ser retomados.
– Atritos e desentendimentos podem ser sanados.
– trazer à tona o que precisamos eliminar para uma vida mais harmoniosa.

É tempo de exercitar mais o desapego. Porém, não é bom considerar que assuntos estejam encerrados durante a retrogradação, pois podem retornar no futuro. Términos de relacionamento, separações e divórcios realizados nesse período serão reavaliados quando Plutão retornar ao movimento direto.

Também costuma ser um período de mortes coletivas. Tanto por fenômenos naturais, quanto por guerras ou acidentes. Plutão retrógrado costuma destacar a podridão e o que está deteriorado. Também costuma destacar os casos de magias negras, rituais macabros, canibalismo, assassinatos cruéis e todo tipo de crueldade.

Estruturas culturais, sociais, políticas e econômicas poderão sofrer abalos. Tanto pode significar o fim de um estilo de vida como de um sistema vigente. A ambição desmedida, a sede por riqueza, status e sucesso a qualquer custo, a crença de que os fins justificam os meios, a corrupção, a falta de escrúpulos que ameaçam o sistema vigente ficam mais evidentes.

Plutão traz as depurações e finalizações necessárias. Coloca-nos em contato com o que precisa ser purificado. Tudo isso ganha ainda mais evidência, pois Plutão segue junto com Saturno durante este ano. Porém, a velha ordem pode se opor e resistir o quando puder, mostrando sua face mais sombria antes do derradeiro fracasso.

Sejamos felizes!

Marcelo Dalla
Formado em Comunicação pela ECA – USP.
Estuda astrologia há 30 anos e atua profissionalmente como astrólogo no Brasil e em Portugal há 10 anos.
Especializado em Astrologia Cármica, Terapeuta Florais de Bach e Xamanismo. Artista gráfico e criador de mandalas.
Publicou em Portugal os livros MANDALAS MÁGICAS e MANDALAS SIGNOS DO ZODÍACO, ambos pela editora Verso de Kapa.
Mantém uma coluna diária de astrologia no portal ASTROCLICK e coluna semanal no site
www.marcelodalla.com

COMPARTILHAR