Constantemente precisamos decidir o que comer, como comer, quando e por que comer, ou o que não comer, e essas decisões podem nos consumir e nos desgastar. Nossa relação com o alimento é algo muito primitivo e instintivo, e isso diversas vezes esconde nossas emoções. Felizmente este ato também nos nutre, nos enche de energia e contamina nossas emoções positivamente.

Meus estudos em nutrição e o convivo com meus pacientes deixa cada vez mais claro que comer é um ato que requer muita atenção e plena consciência. E hoje, o ritmo é rápido, a consciência não existe e a atenção está nos aparelhos celulares.

Diariamente escuto conversas sobre alimentação, nos almoços de domingo com a família, na mesa do bar com os amigos, na academia, nas redes sociais. Em qualquer lugar, a qualquer hora, as pessoas estão falando sobre alimentação saudável e sobre essa busca incessante em ter o corpo perfeito, a barriga “chapada”, as coxas torneadas, muitas vezes a qualquer custo.

Acompanho os textos de um Instituto de Psicologia da Alimentação (The Institute for the Psychology of Eating) e um, em particular, me chamou muita atenção. O médico americano, Marc David, fundou o instituto com intuito de inspirar, educar e curar os problemas alimentares que o mundo tem enfrentado hoje em dia.

O titulo da reportagem já me chamou atenção logo de cara – Perdendo peso: 4 coisas que funcionam e 4 coisas que não funcionam. Começando pelas estratégias que não funcionam no emagrecimento, Marc acredita que você esta errando se estiver mantendo estes hábitos:

1. Dietas por mais de 10 anos: Seu principal conselho é que se uma estratégia continua dando errado por mais de uma década, então está na hora de parar e rever estas idéias. A ciência do emagrecimento por meio de dietas tem sua utilidade e eficácia em curto prazo. Mas, em longo prazo, o uso de dietas é contraditório. Amigos não deixam amigos fazerem dietas.

2. Uso de adoçantes artificiais: depois de quase 50 anos da introdução dos adoçantes artificiais na nossa cadeia alimentar, não há um único estudo cientifico revisado que tenha mostrado qualquer correlação do uso desta substancia de gosto duvidoso com emagrecimento a longo prazo. Na verdade, todo tipo de pesquisa embaraçosa já feita, mostra que os adoçantes artificiais regulam o apetite, aumentando o mesmo, e na verdade causam ganho de peso. Ops! Resumindo, qualquer alimento artificial criado em laboratório e que não é natural têm falhado miseravelmente quando se trata de nutrir o nosso organismo. Você sabe a moral da historia – coma alimentos de verdade.

3. Pensar que você é gordo (a) quando na verdade você não é: Já conheceu alguém que claramente está no peso ideal, está magro (a), mas gasta uma boa quantidade de energia interna e energia de vida pensando que está gordo (a) ou que precisa de perder 2 ou 3 quilinhos? Aqui esta o desafio: estas pessoas que pensam constantemente que estão gordas, mas não estão, nunca conseguem alcançar este momento em que finalmente dizem: “Eu estou magro (a)!”. Minha recomendação é: não pense que você está gordo (a) se você realmente não está. Pense que você esta sendo bobo (a) e precisa de um abraço apertado e muito amor.

4. Permanecer nos bastidores: um número significante de pessoas que estão procurando perder peso tem uma estratégia de vida interessante – elas se excluem do jogo. Mantêm-se nos bastidores da vida. Estas pessoas pensam: se eu não estou no peso que eu gostaria de estar, eu não posso ser quem eu realmente sou, o que significa que minha vida de verdade ainda não começou. O que significa que eu ainda não posso brincar com todas as outras crianças o jogo da vida. Ups!! Se você esta usando o seu peso como desculpa para se limitar na vida, eu aposto com você os bilhões de dólares lucrados pela indústria alimentícia de produtos para emagrecimento, que você não está nem um pouco perto de ser feliz como você poderia ser. Mas você não precisa se preocupar mais. Agora é a sua vez de entrar no jogo, independente do peso que estiver.

Agora vamos considerar 4 estratégias que vão funcionar no emagrecimento:

1. Comer! Pode parecer estranho, mas uma das melhores estratégias para alcançar o emagrecimento sustentável a longo prazo é comer. E quando eu digo “comer”, eu quero dizer que você deve criar uma relação de amor pelo alimento, de sentir-se nutrido (a) por este alimento, ter prazer ao comer, celebrar estes momentos e se alimentar sentindo satisfação pela vida. Coma. Confie no seu corpo. Permita que seu conhecimento biológico interno dado por Deus seja imperativo para adicionar nutrição para cada célula sua através dos alimentos. Ao estar disposto a encontrar o seu apetite natural e seu nutricionista interior, o seu corpo vai começar a encontrar seu “caminho” de casa. É simples assim.

2. Sermos amados. Nós devemos amar nosso corpo assim como ele é, com todos os seus defeitos e qualidades. E está é uma tarefa extremamente difícil. Porque estamos constantemente nos criticando. Se você não consegue fazer isto sozinho (a) permita que o outro ame por você até criar este amor. Deixe que seu companheiro (a) ame o seu corpo. O corpo precisa ser amado!

3. Apoie as pessoas magras! Mulheres podem ser bem competitivas quando se trata de perda de peso. Elas se olham, se comparam, criticam e atacam silenciosamente. Da próxima vez que ver alguém com o corpo que você gostaria, ou com o peso que gostaria de ter, mande pensamentos positivos para esta pessoa. O que vai, volta.

4. Faça abdominais espirituais. Metaforicamente falando. A ideia é: exercite seus músculos energéticos um pouco mais. Para muitas pessoas, fazer dieta, perder peso e se alimentar bem virou uma religião. Podem passar horas e gastar grande parte de sua energia de vida, glorificando a Igreja da Nossa Senhora das Queimas Calóricas. Encontre seu verdadeiro propósito. Questione-se quais são os grandes planos reservados para você. Pode ser que quando nos movemos em direção ao que realmente estamos destinados, o corpo que estamos buscando finalmente vai ter a liberdade para se revelar.

Permita que o alimento seja a cura e não o fardo. Comer é uma experiência muito além de calorias, nutrientes e estômago cheio. É uma oportunidade para auto-conhecimento, amor próprio, energia vital, conexão com a terra e cura.

Isabella Ferreira é nutricionista esportiva funcional e holística (Nutrição dos chacras e princípios antroposóficos). Atende em consultório particular em Uberlândia/MG e ministra cursos de culinária natural e palestras em sua Cozinha escola Te Cuida e em outras regiões do Brasil.
E-mail: isabella@tecuida.com.br
Instagram: @tecuida
Página Facebook: isabellatecuida

 

COMPARTILHAR