Todos nós temos sonhos, buscamos o sucesso e a felicidade. A Parte da Fortuna no mapa astrológico natal (também conhecida como Roda da Fortuna) representa o pote de ouro que está à espera no final de nosso próprio arco íris pessoal.

É um ponto no nosso mapa astrológico natal, situado numa distância relativa entre o Sol e a Lua, calculado a partir do ascendente. Indica a área onde temos a maior chance de conseguir dinheiro, felicidade e/ou sucesso. É usada para descrever a forma como nos conectamos ao mundo físico e material. Um dos significadores do corpo e da saúde e significador principal de profissão e prosperidade, já que a profissão é um dos meios para conseguirmos prosperidade. Indica também o que de melhor serve ao propósito e evolução da nossa alma. Representa nosso senso individual de abundância, confere sorte e facilidades.

É portanto, um ponto auspicioso no mapa, que mostra onde está nossa recompensa cármica. A recompensa dependerá de como integramos e equilibramos em nossa expressão pessoal os potenciais do Sol, da Lua e do Ascendente, presentes em nossos mapas. Este vídeo aqui ensina como é feito o cálculo.

Por ser composta a partir de três dos quatro lugares principais do mapa, ela se torna tão importante quanto eles. Significa a soma entre a nossa atuação no mundo (Ascendente), o passado, as emoções e as necessidades (Lua), tudo isto em equilíbrio com a nossa vontade e consciência (Sol).

Portanto, indica onde você encontrará realização pessoal se investir no assunto daquela casa e signo em que ela está. É como um “pote de ouro”, que está à espera no final de nosso próprio arco íris pessoal.

Faço um convite: no dia 1/09/18 (sábado à tarde) No próximo sábado à tarde (1/09) faremos mais um workshop de Astrologia e Xamanismo no Okavango, em Sâo Paulo. Meditações com o tambor para encontro com nossos animais de poder, leitura de mapas astrais, ativação da Parte da Fortuna  no nosso mapa. Saiba mais aqui.

Quem quiser também pode encomendar um relatório por escrito do seu mapa astrológico, com a descrição de todos os planetas em cada casa e em cada signo, também a posição da Parte da Fortuna e de Quíron. Saiba mais aqui.

Para quem conhece seu mapa natal, abaixo deixo a interpretação da Parte da Fortuna em cada casa e em cada signo. Os assuntos da casa indica o que buscar e o signo complementa indicando a maneira:

PARTE DA FORTUNA EM ÁRIES
A felicidade vem com o exercício do poder de iniciativa e com um confiante mergulho na construção de sua individualidade. O nativo deverá confiar em seu poder de decisão, em seu potencial para iniciativas e conquistas.

Deve deixar-se guiar pela intuição e pioneirismo. Ao se tornar um ativador de novos impulsos sociais e culturais, desenvolverá sua personalidade com impulso criativo e capacidade de liderança. Caso contrário, se sentirá frustrado e infeliz ao ser impedido de agir assim.

PARTE DA FORTUNA EM TOURO
As características ardentes da primavera são encontradas aqui. O nativo tem uma personalidade firme, autoconfiante e até mesmo obstinada. Adora, conscientemente ou não, lidar com o poder oculto, social ou coletivo. Gosta de ver resultados materiais concretos e definidos para poder ser feliz.

O desejo fundamental é trazer qualquer coisa, que tenha existido no passado, para um novo nível de evolução em resposta as necessidades da época. É tornar-se um agente de forças de evolução ou, poderíamos dizer, a “mãe” do amanhã.

PARTE DA FORTUNA EM GÊMEOS
A mente aprende rapidamente e é ávida de conhecimentos. A felicidade resulta da capacidade que o indivíduo tem de se expandir e entrar em contato com tudo. A iluminação mais profunda vem através de estudos filosóficos ou religiosos, ou por meio da identificação com uma causa grandiosa ou com uma organização social.

A infelicidade resulta principalmente de uma sensação de confinamento e de confusão intelectual.

PARTE DA FORTUNA EM CÂNCER
A felicidade é, essencialmente, alcançada no lar, na família ou em qualquer campo de atividade bem definida e focalizada. Mas, o sentimento de lar poderá ser estendido para uma nação, para uma classe social ou para uma organização religiosa.

A satisfação normal e a facilidade de operação encontram-se onde são seguidos pontos de vista pessoais e particulares; a iluminação, porém, é alcançada por meio da identificação pessoal com algum todo maior, social ou espiritual.

PARTE DA FORTUNA EM LEÃO
Para se sentir a vontade, irradiante e feliz, o indivíduo deve-se expressar emocionalmente e projetar seus sentimentos pessoais em tudo o que toca. Deve seguir o caminho do coração. Deve ter também um outro alguém a quem impressionar.

A felicidade transforma-se em alegria criativa na medida em que ao nativo serve a grandes ideais e a energia criativa é canalizada e sublimada em criações, invenções ou visões que adquirem importância coletiva.

PARTE DA FORTUNA EM VIRGEM
Indica onde você encontrará realização pessoal se investir no assunto daquela casa e signo em que ela está. É como um “pote de ouro”, que está à espera no final de seu próprio arco íris pessoal.

A busca pessoal da felicidade e da realização opera através da analise intelectual, da autocrítica, da introversão e do uso de crises na superação de obstáculos. A confiança na técnica e em processos fixos de trabalho e também a exclusão, talvez impiedosa, de tudo o que não se enquadra perfeitamente parecem ser necessárias para a conquista da integração e do sucesso pessoal.

A devoção absoluta a um SERVIÇO que permita fazer a diferença na vida das pessoas parece constituir a única chave para a realização e a felicidade.

PARTE DA FORTUNA EM LIBRA
Há um anseio de harmonia e equilíbrio nas relações e parcerias. Neste caso, a felicidade é profundamente afetada pelo curso das associações intimas, por fatores sociais ou pela intrusão de forças espirituais na personalidade.

Pode personificar grandes ideais, muitas vezes em consequência de uma sensibilidade exagerada ou de uma indecisão psicológica quando frente a frente com a sociedade. Para se sentir feliz, o nativo deve desenvolver diplomacia, cordialidade, gentileza e bons tratos sociais. Justiça, estética e design são alguns dos temas que o atraem.

A tendência para dramatizar-se ou assumir atitudes sociais com a finalidade de alcançar os próprios objetivos e a segurança interior, frequentemente está em evidência.

PARTE DA FORTUNA EM ESCORPIÃO
A busca da felicidade e de integração da personalidade está interligada com a questão do uso adequado do poder. Aqui, o poder pessoal pode significar poder sexual, poder criativo, poder transformador ou o poder derivado de uma profunda identificação com energias humanas coletivas (ou “ocultas”).

O crescimento vem junto com os frutos finais de algum tipo de associação. A iluminação vem em consequência de uma fecundação interior por algum poder espiritual definido.

PARTE DA FORTUNA EM SAGITÁRIO
Esta posição indica um forte desejo de vastos horizontes mentais, assim como de uma vida livre de limitações e tradições particulares. A tendência é de lidar com questões grandes, muitas vezes com algum grau de fanatismo ou então em termos de princípios gerais, puramente abstratos, talvez sem um senso adequado de perspectiva e realismo.

Nos casos mais elevados, porém, a alegria é experimentada quando o indivíduo da uma forma criativa a abstrações na literatura, na formulação intelectual e na investigação cientifica.

PARTE DA FORTUNA EM CAPRICÓRNIO
Aqui há austeridade e pragmatismo na busca da felicidade realizada pelo indivíduo. A vida pessoal tende a fluir em profundidade, melhor do que em amplitude, mas muitas vezes com uma qualidade exaltada. O senso de responsabilidade social ou espiritual poderá ser dominante.

Poderá levar a pessoa a acreditar na sua missão ímpar e na sua capacidade de encarnar um novo tipo de ser humano em qualquer esfera onde ela possa atuar, sendo um exemplo no sentido mais pessoal do termo.

PARTE DA FORTUNA EM AQUÁRIO
O idealismo social, o humanitarismo e o zelo reformador do tipo aquariano são bem conhecidos. A Roda da Fortuna traz estas qualidades para um foco muito pessoal.

Mesmo com todas as diferenças de posição, profissão, temperamento individual e destino, o nativo pode se tornar revolucionário: atuar como um contribuinte para o progresso da civilização – por mais modesta, por mais construtiva ou destrutiva que seja essa contribuição.

PARTE DA FORTUNA EM PEIXES
Peixes é um signo indefinível, que por um lado produz generais e pelo outro produz místicos e musicistas. Ele indica um processo de dissolução coletiva, um estado de crise social e cultural no qual velhas formas são destruídas para deixar lugar às novas.

O índice de personalidade e felicidade localizado aqui mostra a força de vida operando quase que contra si mesmo, a fim de superar-se. A pessoa despreza as coisas menos importantes e deseja avidamente conquistar mundos novos. Poderá alcançar o objetivo da sua vida através de crises pessoais ou sociais – através daquilo que as outras pessoas têm a impressão de que são milagres.

As artes, a espiritualidade, os assuntos mais elevados e inspiradores são caminhos de felicidade, para que o nativo possa se conectar com o Amor Universal.

PARTE DA FORTUNA NA CASA 1
O caminho da felicidade e do sucesso é encontrado quando o nativo coloca a si e as suas conquistas (por mais irrelevantes que possam parecer aos outros) como prioridade no seu ajustamento à sociedade e ao seu meio. Isto não é, necessariamente, uma indicação de orgulho, mas antes de uma maneira fortemente individual e pessoalmente responsável de enfrentar as situações da vida.

Indica autonomia e autoafirmação, mas também a vontade de satisfazer a uma necessidade do destino e de fazer isso de maneira nova, revelada por uma avaliação pessoal dos problemas que devem ser encarados.

O nativo deve buscar a realização pessoal, cultivar seu poder de decisão e o entendimento consigo mesmo. Desenvolver a expressão de sua personalidade de maneira assertiva, pioneira, com coragem e ousadia. Mas é preciso cuidado para não se isolar dentro de si mesmo e/ou sentir-se separado dos outros seres humanos.

PARTE DA FORTUNA NA CASA 2
O caminho da felicidade e do sucesso é encontrado quando o nativo aprende a manifestar prosperidade em sua vida. Atrair “substância social” para si mesmo – dinheiro, propriedade, valores culturais herdados, etc.

Sentir-se feliz ao fazer isso, especialmente se precisa disso para tornar mais concreto e eficaz o seu processo de autoconhecimento e valorização pessoal. O nativo pode e deve procurar apoio e sustento no seu esforço para deixar sua marca no seu meio.

Pode se tornar um bom administrador. Deve buscar valores materiais, espirituais, éticos e morais, cultivando seus dons, descobrindo seus talentos e sua segurança de forma taurina: com paciência, prazer, constância e sem pressa. Aprender o significado da palavra ABUNDÂNCIA e acreditar em seu merecimento para manifestá-la.

PARTE DA FORTUNA NA CASA 3
Essa posição revela boa capacidade de comunicação e de aprendizado. Capacidade para enfrentar os obstáculos encontrados no ambiente imediato para lidar eficazmente com o problema. Avaliar e assimilar, de forma inteligente, os valores intelectuais e culturais que o cercam. Em seu processo de crescimento, o nativo se esforça para alcançar estes fins e para comunicar suas ideias ou sentimentos aos outros. Esse é o caminho da felicidade.

Em certos casos, quando esta tendência natural é frustrada pelas circunstancias, a mente pode ficar tensa, tornar-se impiedosa e destrutiva. Tudo está centralizado em torno de uma luta de vontades ou de ideologias. Nos primeiros anos de vida a tendência é procurar um “Exemplo” e seguir seu curso de ação, para depois tentar seguir um passo adiante.

O nativo deve buscar conhecimento, aprendizado constante, interação, comunicação e mobilidade, de forma geminiana: com análise e reflexão, trocando ideias, cultivando adaptabilidade, sempre questionando e sempre aberto para assimilar novos conceitos. Os dons de comunicação e expressão devem ser cultivados para o sucesso.

PARTE DA FORTUNA NA CASA 4
O caminho da felicidade é cultivar o sentimento do lar e das raízes. Procurar uma base adequada para a integração da personalidade, sobre a qual construir a ambição pessoal, deverá ser da maior importância.

A felicidade exige uma sensação de estabilidade, uma sensação de estar em contato com valores permanentes, conceitos sólidos, ligações emocionais e afetivas. Em alguns nativos a estabilidade poderá ser encontrada totalmente dentro de si mesmos.

Contudo, a necessidade de descobrir outros que partilham esta maneira de ser ainda é básica. “Lar” requer outras pessoas. A verdadeira integração da personalidade requer um quadro de referencias, uma comunidade que proporcione sentido e propósito aos esforços do indivíduo.

O nativo deve buscar privacidade e conforto, o seu espaço, seu lugar seguro, de forma canceriana: com cuidado, zelo e capricho. Cultivar sua intuição e sensibilidade.
O Ponto de iluminação também representa a possibilidade de encontrar satisfação de uma forma mais ampla, através da identificação com um todo social, profissional ou nacional.

PARTE DA FORTUNA NA CASA 5
O impulso de crescimento pessoal é alto. As energias criativas ou emocionais do nativo tendem a transbordar, de uma forma ou de outra. A felicidade parece ser o resultado desse derramamento instintivo ou egocêntrico de si mesmo dentro da comunidade a que o indivíduo pertence. A exultação emocional poderá ser encontrada na atividade artística criativa ou no desejo de poder.

O nativo deve cultivar sua criatividade para promover a transformação, tanto de si mesmo, quanto da sociedade. Buscar a expressão dos sentimentos para tocar o coração das pessoas, o prazer consciente e a criação para deixar sua marca registrada, de forma leonina. Com confiança em seu potencial criativo desenvolver seu estilo próprio, sua personalidade, um orgulho saudável e digno.

PARTE DA FORTUNA NA CASA 6
O nativo quer completar, aperfeiçoar ou compreender a fundo, rapidamente, qualquer coisa que tenha sido iniciada no passado. Deste modo, a felicidade pode ser encontrada no trabalho e no auto aperfeiçoamento. Na disciplina e na excelência técnica da formulação.

Consciente ou não consciente disso, o nativo com tal posição da Roda da Fortuna normalmente é inspirado por um passado social, cultural ou político, no qual encontra felicidade. Quer não só trazer para uma conclusão, mas também transformar esse passado, de modo a torná-lo sensível a uma nova visão da qual ele sente que é o arauto.

O nativo normalmente é bem-sucedido em períodos de crise, quando as tradições estão sendo desafiadas por uma sociedade inquieta. Deve buscar o servir, ser útil, o trabalho em cooperação, o cuidado com o corpo, de forma virginiana: usando suas habilidades e a capacidade de análise e discernimento. Aperfeiçoamento e qualidade de vida são o caminho para a felicidade.

PARTE DA FORTUNA NA CASA 7
A felicidade pode sim ser encontrada através das parcerias e da vida social. Os relacionamentos devem ser cultivados da melhor forma possível, pois é isso o que determina toda a grande iluminação individual.

É preciso cuidado para não se tornar excessivamente preocupado com o fato de experimentar um relacionamento ou pode passar a depender dele. Sentindo ser este o caso, o nativo pode focalizar a sua ânsia de relacionamento num sentido mais espiritual e transcendente.

O nativo pode e deve encontrar pessoas certas para suas parcerias, fazendo bons contatos, aprendendo a se relacionar e a enxergar o outro, de forma libriana: partilhando com harmonia, escutando o outro, sendo gentil, ponderado, educado e refinado.

PARTE DA FORTUNA NA CASA 8
Esta casa se refere tradicionalmente à morte e ao renascimento, ou regeneração. Mas ela também está muito ligada ao uso que está sendo feito das energias que nascem de todos os tipos de relacionamento, particularmente daquelas que resultam dos acordos contratuais, nos bens compartilhados e na vida íntima.

Nosso mundo moderno está basicamente apoiado em contratos feitos por indivíduos e/ou grupos. Mas estes contratos mudam com muita frequência – são feitos, desfeitos e refeitos. Isto se aplica até mesmo aos casamentos e àquelas associações de trabalho que, no passado, tinham um caráter permanente. O nativo com a Parte da Fortuna nessa posição pode se envolver demais em problemas administrativos.
É importante administrar com eficiência o poder depositado sobre si.

O nativo deve abandonar hábitos e comportamentos destrutivos. Deve também buscar introspecção profunda, investigação dos mistérios, desejo e transformação, poder e transcendência de forma escorpiana: mergulhando intensamente, com paixão, renovando-se a cada instante.

PARTE DA FORTUNA NA CASA 9
Tal posição da Roda da Fortuna acentua a tendência de procurar a felicidade em processos de expansão e auto engrandecimento. Pode indicar um forte desejo de viagens a lugares distantes, conhecer outras culturas e descobrir “como vivem outras pessoas”. Pode também levar a uma vontade ardente de perder o próprio ego num vasto movimento religioso, num reino de existência transcendente.

O caminho é a busca da Sabedoria. O nativo deve se aprofundar em estudos superiores e buscar uma compreensão maior da vida, indo além dos limites do cotidiano, explorando, de forma sagitariana: com uma visão ampla, otimista e expansiva. Aventure-se.

PARTE DA FORTUNA NA CASA 10
Aqui lidamos com o empreendedor e o profissional, no sentido mais profundo. O indivíduo com a Parte da Fortuna nesta casa aceita cumprir o seu papel na sociedade – um papel que normalmente foi formulado pelas gerações passadas.

Esta identificação com uma função social ou “destino” nunca é totalmente significativa e criativa, a menos que o nativo também tenha suas bases emocionais e familiares bem construída. Que seja uma pessoa segura e ao mesmo tempo sensível, profundamente enraizada no próprio terreno da personalidade individual. Assim pode buscar a projeção profissional e contribuir com algo significativo para o mundo. Concretizar seus sonhos de forma capricorniana: sendo realista, paciente, ambicioso na medida certa, aprendendo com os erros.

PARTE DA FORTUNA NA CASA 11
A ampliação da consciência pessoal não somente permite a percepção de grandes questões coletivas, mas também traz a capacidade de participar em empreendimentos importantes destinados a renovar e transformar instituições e valores tradicionais.

Num sentido mais negativo, esta casa se refere a meros sonhos ou a ideais que não estão em harmonia com o ritmo da humanidade. O nativo com a Parte da Fortuna nessa posição pode procurar a felicidade nos sonhos, ou pode procurar uma compensação para seus complexos em atividades revolucionarias.

Pode, também, ser um pioneiro e um reformador de valores sociais, culturais ou espirituais. Darwin, o pai da teoria moderna da evolução das espécies, e Mahatma Gandhi – ao mesmo tempo sonhador, profeta e estadista – são exemplos significativos.

O nativo expandir sua rede de amizades, cultivar o senso de coletividade, buscar caminhos diferentes e novas soluções. Priorizar a inovação e o inusitado de forma aquariana: com originalidade, visão futurista, pronto para mudar.

PARTE DA FORTUNA NA CASA 12
Esta casa se refere ao inconsciente coletivo, a espiritualidade, a necessidade de transcendência. A Roda da Fortuna nesta casa poderá indicar a capacidade que o indivíduo tem para desenvolver esses temas em sua vida.

O nativo pode encontrar felicidade aceitando e, deste modo, transformando ou dissolvendo o seu próprio carma. Ele pode se tornar uma “semente” para o inconsciente coletivo. Em outras palavras, suas realizações poderão se transformar na base de um novo ciclo para a coletividade.

O nativo pode até mesmo alcançar a imortalidade pessoal: seu legado é capaz de sobreviver a desintegração do corpo físico. Para tanto, o nativo deve buscar conhecer o seu eu interior. Compreender o seu ser, seus sonhos e sua intuição de forma pisciana: abrindo-se para outras dimensões da vida e outros planos, com fé e visão interior.

Sejamos felizes!

Marcelo Dalla
Formado em Comunicação pela ECA – USP.
Estuda astrologia há 30 anos e atua profissionalmente como astrólogo no Brasil e em Portugal há 10 anos.
Especializado em Astrologia Cármica, Terapeuta Florais de Bach e Xamanismo. Artista gráfico e criador de mandalas.
Publicou em Portugal os livros MANDALAS MÁGICAS e MANDALAS SIGNOS DO ZODÍACO, ambos pela editora Verso de Kapa.
Mantém uma coluna diária de astrologia no portal ASTROCLICK e coluna semanal no site
www.marcelodalla.com

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA