Carta para Natália
(e para todas as pessoas que perderam um ente querido!)

Querida amiga, meu coração está com você! Eu imagino como você está se sentindo. Sei que é muito difícil perder alguém da família, sobretudo um dos pais. Ficamos sem chão, com o coração partido.

Todos nós sabemos que um dia isso vai acontecer. É inevitável e até aceitável, já que é natural o pai ir antes do filho. A morte é a única certeza que temos na vida. Todos nós vamos ir embora algum dia.

Minha amiga! Quantas palestras em centros espíritas, leituras espiritualistas, filmes sobre vidas passadas! Eu sei, você também estava neste mesmo caminho de autoconhecimento e busca de um sentido maior para a vida que eu. Mas até vivermos isso na prática, tudo são apenas especulações e ilusões, enganos da matéria.

Quando acontece pertinho da gente, o buraco é bem mais embaixo. “Roda das reencarnações”, a “impermanência da vida”, “somos seres espirituais vivendo uma experiência terrena”. Você já leu, ouviu e sabe de tudo isso.

“Mas e agora”, você me diz?

Engraçado, né, mesmo sabendo de tudo isso, vamos nos enganando, nos iludindo. Achamos que teremos todo o tempo do mundo para dizer aquilo que sentimos, ficar junto de quem amamos, perdoar tudo aquilo que nos magoou… Enfim, melhorar o nosso relacionamento e viver como nos comerciais de margarina.

No entanto, a vida vai nos mostrando que não. Temos de aproveitar todos os momentos. Principalmente, o presente, este, agora!

Hoje, mais do que nunca, você sabe que este tempo não volta mais, o seu paizinho se foi, assim como o meu. Vai ficar na memória tudo o que foi vivido, mas também pode chegar aquela incerteza: será que eu poderia ter feito mais por ele? Convivido mais, ligado mais vezes, deixado de lado as coisas que não eram importantes, focar no amor, só no amor.

Aos poucos, você vai compreender que está tudo certo. Tudo o que viveram vai fazer cada vez mais sentido. Você vai perceber que fez o melhor que pode, dentro das condições que você tinha naquele momento, que as coisas eram para ser assim, que há uma razão maior.

Posso dizer por mim, a saudade vai bater. Parecerá mentira, você terá a sensação que ele vai chegar a qualquer hora por aquela porta, te abraçar e dizer “minha princesa”. Vai doer, você vai ficar muito triste, não tem como não ficar. Permita-se sentir essa tristeza por um breve período. Deixe a lágrima cair!

Você sentirá saudade do que viveram, mas depois de rezar por ele, o seu coração se acalmará. Você vai se conectar com ele ao escutar uma música, visitar uma praça, ver um cãozinho, uma flor, os raios de sol em uma árvore, quando olhar uma foto de algum momento bom ou passar na frente de um lugar que ele gostava de ir.

Mas em vez de uma saudade dolorida, com o tempo, surgirão as boas lembranças. Você conseguirá rir e se alegrar ao lembrar de coisas que viveram juntos, das piadas que ele contava, das histórias da infância. Você contará para seus amigos, seus filhos, para quem veio depois e isso vai fazer com que a memória dele se perpetue através de outras gerações.

Você também sentirá a presença dele quando acontecer algo marcante na tua vida. Mentalmente, você vai falar com ele, vai contar o que está vivendo. E lá de cima, do outro plano, ele vai te aplaudir, apoiar e amar incondicionalmente. Você sentirá isso muito forte!

Minha querida, você crescerá muito! Passará a entender que só o amor é importante, apenas o que sentimos um pelo outro. Isso é eterno.
O seu pai estará presente na sua vida sempre! Você é fruto dele, isso ninguém pode contestar. E é preciso honrar esta verdade, ele lhe deu o seu maior bem: a vida.

Ao perceber na prática que você não tem todo o tempo do mundo, passará a dar mais valor para tudo o que tem, as pessoas que lhe cercam. Você vai apreciar ainda mais os pequenos e únicos momentos, o simples, o verdadeiro.

Vai querer saber de tudo o que vem da sua alma, trabalhar com a sua essência, correr atrás do seus sonhos com unhas e dentes.

Lembrará de ligar para as pessoas, priorizar o seu tempo e dizer “não” para aquilo que não lhe interessa ou que não lhe faz bem. Deixará de se importar com futilidades e tudo aquilo que não ajuda na tua evolução.

Sobretudo, honrará a sua vida!

Afinal de contas, você não vai querer desperdiçar um segundinho sequer dessa preciosa oportunidade, que é estar aqui na Terra, não é?

Fica bem! Fica em paz!
Um beijo carinhoso, amiga!

Luana Paula de Aquino
Jornalista e editora especializada em espiritualidade e autoconhecimento. Pesquisadora dos temas relacionados à Astrologia, Tarot e Terapias da Casa.
luana.aquino@gmail.com
Instagram: @luanapaquino

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA