Olá, amigos!
Proponho neste artigo algumas reflexões sobre a simbologia do nosso astro-rei.

No mapa natal, o Sol é indicador de sucesso, de realização pessoal. Representa o Eu interior, nossa identidade, o ego, a própria expressão do Ser, impulso do poder, brilho, energia, vitalidade, vontade, generosidade, energia masculina. Mostra também como se dá nossa relação com a autoridade e com o pai.

Mas para a Astrologia Cármica, seu significado transcende tudo isso. Representa um desafio futuro, ou seja, escolhemos encarnar com o Sol em determinado signo. As qualidades do nosso signo solar devem ser cultivadas, são curativas e equilibradoras para a nossa história, nossa lenda pessoal (leia sobre o seu signo solar aqui).

O Sol é o símbolo do espírito manifestado. É a jornada do herói que existe em todos nós, no sentido de suplantarmos os desejos inferiores do ego e nos conectarmos à vontade de nosso Eu Superior. É o caminho do autoconhecimento, que nos leva a uma reforma íntima.

O herói tem várias tarefas a serem cumpridas. Ele vai se separar do seu local de origem, passar por lugares distantes, vencer uma série de batalhas e obstáculos. Ao final, transformado por suas experiências, deverá voltar ao lugar de onde partiu para compartilhar com o seu meio os benefícios da sua conquista.

Vencer e compreender a complexidade da psique é o destino do herói, que luta para sair do mundo lunar e chegar ao mundo solar. Para tanto, deverá matar, dentro de si, as serpentes e os dragões que vivem na caverna de sua alma. Bestas ou monstros devem ser dominados.

Em termos psicológicos, o ego deve se desenvolver para vencer o caos da instintividade. Dragões e monstros são a personificação de uma agressividade que precisa ser refreada, dos condicionamentos emocionais, das paixões e emoções que devem ser contidas. Na Alquimia e no Tarô, encontramos os mesmos motivos que indicam a necessidade do homem de domar suas paixões.

A jornada do herói é o caminho do coração, o caminho do amor. Eis o destino de todos nós, retornar à Fonte na medida em que vivenciamos o verdadeiro significado do Amor. A meta e recompensa, seja a princesa, o tesouro ou a imortalidade, é chegar à consciência de si mesmo.

DESAFIOS RELACIONADOS AO SOL:
– Sublimar o orgulho e a vaidade
– Pontuar a dramaticidade
– Desenvolver a auto-expressividade e a consciência de si
– Responsabilidade com a paternidade
– Garimpar a autosuficiência, autonomia e independência.
– Patrulhar a arrogância
– Dimensionar o autoritarismo
– Realinhar ousadia
– Agregar dignidade, honra e a generosidade
– Constância na transparência
– Monitorar o brilho pessoal
– Praticar a espontaneidade
– Palavras-chave: Expressão, criatividade

“E se quiser saber pra onde eu vou… pra onde tenha Sol, é pra lá que eu vou”.
Sejamos felizes!!!

Marcelo Dalla
Formado em Comunicação pela ECA – USP.
Estuda astrologia há 30 anos e atua profissionalmente como astrólogo no Brasil e em Portugal há 10 anos.
Especializado em Astrologia Cármica, Terapeuta Florais de Bach e Xamanismo. Artista gráfico e criador de mandalas.
Publicou em Portugal os livros MANDALAS MÁGICAS e MANDALAS SIGNOS DO ZODÍACO, ambos pela editora Verso de Kapa.
Mantém uma coluna diária de astrologia no portal ASTROCLICK e coluna semanal no site
www.marcelodalla.com

 

Ilustração: Kay Nielsen – East of the Sun and West of the Moon

2 COMENTÁRIOS

  1. “Vencer e compreender a complexidade da psique é o destino do herói, que luta para sair do mundo lunar e chegar ao mundo solar.” E quando a pessoa possui sol e lua no mesmo signo?

  2. Muito esclarecedor o artigo. Quanto mais procuro compreender meu mapa que possui o sol na casa 12 em capricórnio com saturno abrindo e fechando as casas, verifico que minha inserção na vida foi totalmente planejada em detalhes astrológicos. A jornada é real agora o herói há de vencer muitos combates para que se torne sol.

DEIXE UMA RESPOSTA