Hoje é o verdadeiro dia F. Deixe-me fazer entender. Hoje é dia dos namorados! Você tem um ou uma namorada?

Ouço muita gente falando que está difícil e que não consegue namorar. Em contrapartida, vejo o tanto de gente que se separa. O fato é que, hoje, todo mundo para um pouquinho para lembrar do melhor namoro da vida. Daquele dia dos Namorados que foi F, ou pensa com amargor de algum momento frustrado.

Eu tento entender aqueles que se encontram bem sozinhos, os que acreditam que “ficar” é muito legal, o casal que está junto, mas vive brigando, a pessoa que está namorando, mas não namora, pois só pensa na satisfação pessoal.

Certa vez, ouvi o cantor Xororó falar algo diferente em relação ao casamento bem-sucedido. Ele contou que o segredo de tanta felicidade era pensar em como agradar a pessoa amada, sem pensar no que queria em troca. Algo romântico para os tempos modernos. Eu confesso que pensei dias nessa definição dele. E, comprovei o quanto é real e eficaz. Sério! Quando a gente faz pelo outro o que queremos que façam com a gente, dá certo! E como dá! Quando não funciona é porque há excessos. Muito ciúme, muito chamego, muita cobrança, muito apego, muito silêncio, muita conversa, muito é ruim.

Costumo dizer que muito amor faz mal. Paremos para pensar. Amor demais mata, esgana, sufoca. Quem aguenta alguém perguntando a toda hora se você quer alguma coisa, se o machucado parou de doer, o que quer jantar, se o volume do som está bom? Tudo isso é bommmm, mas não quando a pergunta é insistente.

Mas, voltando… eu duvido que hoje você não queria ter alguém para ficar embaixo da mantinha no sofá vendo série ou um Love para preparar um jantarzinho surpresa, com uma florzinha decorando a mesa. Abuso dizer e parafrasear, “quem não gosta de cumplicidade, ou é ruim da cabeça ou doente do coração”. Órgão esse que segura todas as pontas quando o amor se vai e a gente passa o dia de hoje olhando as fotos de todos os casais no Instagram.

Portanto, quero dizer para quem curte um pé com pé, começar a dormir de conchinha, ganhar carinho e um beijo na boca: perdoe o que deu ruim, queira algo e foque no objetivo (como falamos semana passada) e se prepare para ter um Dia dos Namorados F…DA!!

Carla Brandão
Comunicadora por opção. Jornalista por profissão. Especialista em desenvolvimento humano por vocação. Pensamentos transformadores, evolução e treinamento. Visão divertida sobre automotivação, administração do tempo, melhoria contínua e inovação. Palestrante com foco na transformação da vida em uma fonte de aprendizado e felicidade!
email: carla@acommunica.com.br

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA