O que é o amor em tese? A capacidade de se colocar sem dar voz ao medo ou ao ego. Essa expressão é pura, mostra o melhor que guardamos dentro de nós. Mas, engana-se quem pensa nesse sentimento como algo ingênuo e inocente. O amar é forte, como uma onda do mar, pois traz a essência e a verdade do que somos e queremos.

A questão toda em torno do que costumamos chamar AMOR começa a complicar quando tiramos as lentes da realidade. Muitas vezes, quando nos propusemos a amar, levamos nossos traumas infantis, rejeição, pedido de colo, perdas e queremos que o interlocutor saiba de tudo isso e venha nos curar com o amor dele.

Pronto, está criado, oficialmente, o sistema rotativo de perdas. O amor não é isso. Há uma sentença iniciática que explica: ame ao próximo como a ti mesmo. Esse como precisa ser substituído por um sinal de igual. Portanto, o amor não confina e nem sufoca ao outro e nem a ti, que muitas vezes se intoxica com pensamentos que não condizem com a sua verdade.

Amar é estar em sintonia com a essência que habita em você e isso quer dizer fazer tudo com intenção, monitorado pelo bem, ou seja, o amor não dá permissão para agressão, depredação, condição, chantagem e perdas.

Aproveitando que hoje é dia em que se comemora a AMIZADE, formo uma ponte entre os dois sentimentos. Quem tem o amor e a amizade como companheiros de vida e os oferece antes de pedir, recebe o equivalente de volta.

Estamos muito acostumados a dar nomes para tudo e cada um elabora o que quiser em relação ao que pensa. Seria muito saudável que, a partir de hoje, todos nós parássemos para repensar as formas com que expressamos nosso amor, por nós e pelo outro. Apoiar o outro como faríamos se fosse conosco é a melhor forma de entender o que estou dizendo.

Se quer, fale. Se precisar, peça. Se ajudar, será ajudado. O amor é algo natural que fortalece o que existe entre os seres vivos. Quando é empregado de forma a respeitar a verdade que existe nessa expressão, ele sempre frutificará e será devolvido com seu correspondente.

Pense, agora, em quem é ou foi seu melhor amigo. Pense em como essa amizade começou e como ela se fortaleceu. Não existirão palavras suficientes para externar o que se constrói quando se ama de forma recíproca, com afeto, eis a amizade.

Carla Brandão
Jornalista, palestrante, life coach certificada, escritora e professora universitária. Estuda e difunde os benefícios da programação neurolinguística, do mindfulness, da meditação e da psicologia positiva há dez anos. Especialista em desenvolvimento humano, com visão prática sobre automotivação, administração do tempo, melhoria contínua e inovação. Autora do livro #DoeCoragem – Manual divertido de viver o agora e criadora do Podcast “Na trilha da Coragem”. email: carla@acommunica.com.br

COMPARTILHAR