Desenho com luz e contraste, registro de um instante, criação da imagem através da exposição luminosa. A fotografia é a forma de arte e documentação do cotidiano mais popular e a de maior alcance. Todos os dias nos deparamos diante de imagens que marcam o tempo e a história. Ao mesmo tempo, é a arte que tem menos espaços específicos para aproximá-la das pessoas. No Brasil existem apenas dois museus dedicados à fotografia. O primeiro foi criado em Curitiba em 1998. O segundo foi aberto em Fortaleza este ano. Museu da Fotografia de Fortaleza. Ambos são espaços muito interessantes para visitação e encontro com grandes fotógrafos brasileiros e estrangeiros.

Foto: Henri Cartier-Bresson

Inaugurado em 1998, o Museu da Fotografia – Solar do Barão foi o primeiro do gênero no Brasil e possui em seu acervo cerca de três mil imagens, assinadas por grandes nomes da fotografia brasileira como Sebastião Salgado, Claudia Andujar, João Urban, Luiz Braga, Bóris Kossoy, Walter Firmo, German Lorca, Vilma Slomp, Marcelo Buainain e Miguel Rio Branco. Com nomes desse calibre e outros não menos importantes, o museu forma uma das mais representativas coleções da fotografia brasileira contemporânea.

Museu da Fotografia – Solar do Barão – Curitiba

O museu mantém um calendário anual de exposições com obras do acervo e abriga mostras de fotográficas que mostram novas linguagens, temas e técnicas. Além disso, ele também merece ser visitado pelo espaço onde está instalado. O Solar do Barão abriga ainda o Museu da Gravura, o Museu do Cartaz, a Gibiteca, salas de exposições, ateliês, o Centro de Documentação e Pesquisa Guido Viaro, uma biblioteca especializada em artes e a Sala Scabi, um auditório destinado a apresentações e discussões culturais. A construção do Solar iniciou em 1880 e serviu de residência ao ervateiro Ildefonso Pereira Correia, o Barão do Serro Azul.

Museu da Fotografia de Fortaleza

Para o Museu da Fotografia de Fortaleza foi projetado um edifício de três andares com mais de 2 mil metros quadrados. Ela abriga desde de março de 2016 um vasto acervo de fotos do empresário Silvio Frota e conta com um auditório, espaços para eventos e exposições, biblioteca, sala de pesquisa, livraria e um café. Nele, é possível conferir o trabalho de fotógrafos renomados como Steve McCurry, Henri Cartier-Bresson, Evandro Teixeira, Dorothea Lange, Yuri Firmeza, Man Ray, Jean Manzon, Marc Riboud, José Medeiros, Chico Albuquerque , Martin Chambi, Carlos e Miguel Vargas e Fernando Lemos.

Exposição no Museu de Fortaleza

Silvio Frota se apaixonou pela fotografia quando viu o registro da refugiada afegã Sharbat Gula, feito pelo fotógrafo fotógrafo norte-americano Steve McCurry para a revista National Geographic. A partir daquele momento, o empresário cearense tornou-se um colecionador de fotografias e hoje é dono do um acervo que deu origem ao museu que registram manifestações sociais, políticas, religiosas e artísticas.

A foto que originou um museu: Sharbat Gula, de Steve McCurry

Museu da Fotografia – Solar do Barão – Curitiba
Endereço: Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533, Centro.
Visitação de Terça à Sexta, das 9h às 12h e das 13h às 18h
Aos Sábados e Domingos das 12h às 18h
Telefone: (41) 3321-3367 / 3321-3369

Museu da Fotografia de Fortaleza
Rua Frederico Borges, 545 – Varjota
Visitação de quarta a sábado, de 12h às 17h.
Telefone: (85)3017-3661

Ronaldo CooperNasceu em Porto Alegre, é jornalista, roteirista, fotógrafo e editor do blog VisualZine.
visualzine.blogspot.com.br

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA